Blog UDAM: Quem é a Zoe?
Zoe é uma garota paulista de vinte e dois anos que sempre teve um amor louco pelas histórias e o poder da imaginação hahaha poético, não? Gastei um bom tempo da vida tentando ser alguém qual meus pais se orgulhassem e tentei a engenharia civil, depois a arquitetura e por fim, quando descobri que meus pais me amavam e apoiavam independente do que eu fizesse, comecei a tão sonhada faculdade de letras e me encontrei no mundo. Das épocas de tumblr, acho que a melhor definição pro que eu sou é: Sou uma confusão gigante, mas uma confusão bonita.


Blog UDAM: Quando começou a escrever?
Minha primeira história escrita foi aos oito, ainda tenho o caderno do ursinho Pooh onde escrevi sobre uma garota que fugia com a melhor amiga do orfanato. Depois, aos 14 comecei a escrever cartas para uma personagem chamada Lunna, para Anne Frank (é, a do diário) e para Deus. Aos 16 meu tumblr era famosinho e eu descarregava toda a loucura dos sentimentos de uma borderline em tratamento lá e finalmente aos vinte e dois eu resolvi por a bunda na cadeira e escrever de vez sobre o que estava na minha cabeça.


Blog UDAM: O que fez você querer ser escritora?
Eu sempre tive uma imaginação muito fértil e sempre fui de uma intensidade tremenda com tudo e todas as coisas. Tive um passado pesado por conta do transtorno e passei por um período pesado depois dos doze. A partir dali eu escrevia pra fugir do mundo real, mas era tudo muito meu (Olívia foi escrita nessa época). Só com algumas coisas acontecendo na minha vida aos vinte e dois foi que eu tomei consciência de que Deus tinha me dado um dom e eu precisava colocar minhas histórias no mundo. Então, por que não oferecer aos outros uma porta de escape como aquela que eu usei?


Blog UDAM: O que inspira você?
Tudo. Eu sou viciada em trilhas sonoras, acabei montando um perfil no spotify para o pseudônimo e tenho playlists das histórias já postadas liberadas lá, mas no meu perfil pessoal eu tenho pelo menos 12 playlists e todas elas sobre histórias que ainda estão na minha cabeça pra escrever. Também gosto de dar humanidade aos meus personagens quando preciso construir eles (na maioria das vezes eles já vem completos e complexos hahahaha), então dou um toque meu e coloco alguma característica de alguém próximo. Um exemplo é Ayleen de Singular fazer aniversário no mesmo dia que minha mãe.


Blog UDAM: O que o leitor pode esperar de "Azahra"?
Pode esperar o cu cair da bunda HAHAHAHAHA brincadeiras a parte, Azahra não está nem na metade e tudo o que eu posso revelar é que não é apenas um romance, nem uma ficção científica entediante como muitos pensam (existe esse preconceito idiota, até por ser uma mulher escrevendo). Então espere ação, muito plot twist e o maior choque da sua vida.


Blog UDAM: Como surgiu a ideia para escrever Azahra?
Azahra é o tipo de história que chegou pronta, caiu em cima da minha cabeça enquanto eu tomava banho. O impacto foi tão grande que eu comecei a chorar na hora. Fiquei com Ezra na minha orelha por uns três dias antes de conseguir sentar e escrever. Eu sei que existem histórias maravilhosas por ai, mas eu tenho um orgulho enorme por poder ser a criadora de tal universo.


Blog UDAM: Todos sabemos que você tem uma trilha sonora em Azahra (maravilhosa, diga-se de passagem) mas, se tivesse que escolher uma música tema, qual seria?Com toda certeza What I’ve done do Linkin Park. Inclusive o John se chamar John Chester em uma homenagem escondida ao meu cantor favorito.
RIP ❤

Blog UDAM: Você lê muito? Quais seus gêneros favoritos? E autores?
Tenho épocas. Na família eu tenho fama de leitora, já arranjei briga por causa de livros e todo mundo sabe que um vale da Saraiva é o presente perfeito em qualquer data, seja aniversário ou natal. Mas confesso que nos últimos tempos ando escrevendo muito e não gosto de ler nada no mesmo âmbito com medo de que cause alguma interferência na minha escrita.
Sou a louca da Jane Austen e do George RR Martin, mas apesar disso, o amor da minha vida é a trilogia Fronteiras do Universo do Philip Pullman, então logo vemos que não sou muito presa a um gênero hahahaha

Blog UDAM: Fala um pouco sobre seus livros para nós.
Bom, caso você não me conheça ainda, eu tenho uma boa fama de brincar com clichês e nunca navegar na mesma água. Escrevo de tudo e só coloco no papel aquilo que acredito e tenho amor.
Azahra foi minha entrada com pé direito no Wattpad e é uma distopia onde você se afunda naturalmente dentro dos personagens e daquele mundo quebrado. Já ganhou quatro prêmios, sempre em destaque e me trouxe leitores que nunca tinham experimentado nada do gênero, fazendo eles ficarem totalmente viciados na história. Logo em seguida eu comecei a reescrever uma ficção adolescente para o projeto reescrevendo clichês, onde eu abordo tudo o que a gente reclama que tem demais por aí como “o idiota do meu vizinho/ a nerd e o popular/ meu melhor amigo” e transformei em algo meu com uma garota manipuladora, mimada e por vezes cruel como a mocinha da história.
Precisei dar um tempo da escrita por motivos pessoais e fui convidada a voltar da forma mais linda possível com uma história chamada Singular e caso você esteja naquele velho questionamento do “por quê eu estou nesse mundo?” tem uma degustação do livro no wattpad e ele está disponível na amazon por apenas 1,99. Você vai rir, gargalhar de doer a barriga, mas também vai chorar baldes, se prepare.
E por último, mas não menos importante, eu me arrisquei nos romances adultos! Estou em um projeto de uma série envolvendo máfia e tentando colocar elementos que eu acho importante nesse tipo de história que eu vejo que é tudo muito parecido por aí. Se você está esperando um clichê bem amaciado, comigo a coisa é mais embaixo hahahaha. Espero que com tanta diversidade, algo do que eu escrevo te agrade ❤



Blog UDAM: Qual seu maior sonho?
Uma cabana, 12 gatos, marido, filho, maquina de escrever e poder por minha imaginação pra correr solta enquanto tenho as contas pagas pelos meus livros sendo vendidos e fazendo sucesso.


Blog UDAM: Quais as dificuldades de ser uma escritora no Brasil?DISTRIBUIÇÃO DE PDF, editoras safadas, pouco reconhecimento porque o público brasileiro não acredita no que a gente produz... Isso e outras coisas precisam ser revolucionadas e modificadas, e eu espero fazer parte disso.


Blog UDAM: O que tu achaste de ter participado do concurso? E o que tu espera, ou achas que podemos melhorar no blog?
Achei maravilhoso! Confesso que eu fiquei boba ao ver que tinha ganho. Azahra veio bebê pro meio desse mundo de wattpad, na mão de uma escritora que não sabia como a plataforma funcionava direito e ter esse tipo de reconhecimento só reforçou que meu sonho de ser escritora não era algo banal e sim algo no qual eu precisava manter a fé. Acredite, toda vez que eu estou meio desacreditada, bato o olho na estrelinha do selo e lembro que aquilo ali foi conquistado por mérito.


Blog UDAM: Deixa uma mensagem para os nossos leitores.
Não desista, seja lá qual for a sua luta. A gente perde muito tempo tentando agradar os outros e quando vai ver, perdeu anos da vida que nunca vão voltar em uma busca desesperada por uma aceitação que não vale tanto assim. Aprenda a se amar, se valorizar e exercite isso todo dia, e caso precise dar uma fugidinha desse mundo cheio de coisa ruim, eu acabei de te oferecer quatro opções de fuga. ❤



Confira todas as obras da Zoe, clicando aqui.
Confira a Resenha de Azahra - A cidade do Céu, clicando aqui.



 








Nome: Azahra - A Cidade do Céu
Gênero: Ficção Científica
Autora: Zoe






Azahra: A Cidade do Céu é uma obra de ficção. Está disponível no Wattpad, em andamento, na categoria Ficção Científica, com 10 mil e 400 visualizações e 2200 votos.






Essa história é para você que precisa de cinco minutos em outro mundo, para você que precisa de uma chance e para você que não sabe exatamente o motivo, mas ainda não desistiu. 
Seja Forte.


Sinopse

Azahra é um mundo tão devastado pela doença e poluição quanto é pela ganância e podridão humana.
  Ezra é um soldado na Cidade de Pé que está prestes a alcançar seus objetivos e tornar-se capitão quando envolve-se com Mya, uma garota proibida e filha de um influente político. O relacionamento não é bem visto e por isso Ezra é mandado em uma missão a qual ele não tem ideia do perigo. 
  Enquanto tenta sobreviver, Ezra descobre uma trama envolvendo a Igreja e Os Outros. Assim ele se vê obrigado a tomar uma difícil decisão se quiser salvar o mundo e as pessoas que ama da farsa que os aprisiona.

"Eu conseguia ver as montanhas cobertas de neve pelas grades da janela. Lembro que deixei de acreditar em papai noel aos 5 anos, quando minha mãe disse que ele havia deixado um pão a mais para mim como nos anos anteriores, aquela foi a primeira noite que notei que ela não tinha o que comer."

Elenco




Ezra Stone


Mya Foster


Daya


Katherine


Abraham


Yuri Rossakov


Vitta


John Chester









Assim que eu saí do elevador e fui em direção ao portão, pude sentir o cheiro de merda, poluição e enxofre que o vento trazia do lado de fora.


Resenha


Azahra, é narrado em primeira pessoa, pelo protagonista Ezra. Além de contar a sua própria história, Ezra conta a história daquela cidade e daquele mundo devastado tanto pela poluição, quanto pela podridão humana.

Obra totalmente original e sem clichê. Para quem procura uma obra de ficção científica, está no lugar certo. 

mesmo sendo em primeira pessoa, a autora consegue transmitir a personalidade de todos os personagens, e é distinto seus sentimentos e vontades. O leitor consegue visualizar todas as cenas com muita facilidade e a cada capítulo a história se torna ainda mais interessante. 

A escrita é coerente e não apresenta erros, tornando mais gostoso de ler. Típico livro para se ler todo de uma vez só, e quando acaba, fica aquele gostinho de quero mais.

Quanto a escolha dos personagens o elenco se enquadra perfeitamente dando maior facilidade de visão ao leitor.

O livro conta a história de Ezra, um homem forte, inteligente e apaixonante. De personalidade marcante, sabe de onde veio e para onde quer ir. Determinado. Junto com seu melhor amigo, John, estão realizando testes para serem Capitão.

John é paizão, homem apaixonado, e também possui uma personalidade bem determinada. Enfrenta preconceitos por ser negro em uma patente "superior".

Mya é doce e louca. Sabe o que quer, sabe o que fazer, apesar de ser aparentemente frágil, sua personalidade e suas decisões a tornam uma mulher incrivelmente forte. 

O livro é muito bem planejado, e devido a diversidade de personagens presentes, e da maneira como cada um é descrito, fazem com que o leitor consiga se identificar, e de fato, viver o livro.





- Deus não deve estar muito feliz com você, chefe - ela disse enquanto tirava o boné, e mostrava o rosto sardento, avermelhado pelas horas que ficou exposta ao sol.





O livro está em andamento, possui 23 capítulos. Cheia de ação e aventura, com uma pitada de mistério - afinal, o que está acontecendo?? O que vai acontecer? Essa sinopse me deixa mega curiosa - e com um romance maravilhoso.  Cheia de altos e baixos, com um romance proibido e muitas emoções, Azahra está disponível no wattpad.






 Autora


Zoe está no Wattpad com esta e mais duas obras, Olivia, ficção adolescente e Singular, um conto. Escritora na plataforma desde 2016. Acompanhe todas as obras de Zoe clicando aqui.



 Classificação de Resenhas 



  Este livro foi fraquinho.
♥ ♥  = Este livro foi razoável.
♥ ♥ ♥  = Este livro foi bom.
♥ ♥ ♥ ♥  = Este livro foi muito bom.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ = Este livro foi ótimo. 
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ () = Este livro foi favoritado.